Buscar

Compostagem doméstica

Como reciclar os resíduos orgânicos!


A compostagem doméstica é uma prática essencial para a ecologia, algo que devíamos aplicar no nosso dia-a-dia. Para além de beneficiar o meio ambiente, por reduzir os gases do efeito estufa, o lixo orgânico e beneficiar a nossa saúde, é um processo simples e economicamente sustentável. Por isso, neste artigo vou explicar como é que a compostagem funciona e como é que podes fazer para reciclar o teu lixo orgânico em casa!


O processo biológico


A compostagem é um processo natural e biológico, que consiste na reciclagem dos resíduos orgânicos, através da qual microrganismos, como fungos, bactérias e minhocas, transformam a matéria orgânica numa substância nomeada o “composto”. Esta substância é semelhante ao solo, é rica em nutrientes e muito fértil, e melhora o crescimento das plantas, relvados e jardins. Estes microrganismos decompõem os restos domésticos através da respiração aeróbica e requerem o oxigênio que obtêm do ar que nós respiramos, introduzindo-o ao virar o material na caixa de compostagem.



A composição


Os resíduos que podem e devem ser compostados são, normalmente, classificados em "verdes” e ”castanhos”, conforme o seu nível de humidade e a proporção dos nutrientes constituídos por eles. Por um lado, os resíduos orgânicos verdes podem ser cascas de fruta, folhas verdes, ou flores, e, por outro lado, os resíduos castanhos podem ser folhas secas, cascas de batatas ou pequenos ramos. Segue-se uma lista inteira com todos os resíduos que podem ser compostados, tal como os que não o podem ser!

Para que a compostagem decorra da melhor forma, é fundamental ter a maior diversidade de resíduos possível, numa proporção igual entre verdes e castanhos.



Passos para realizar a compostagem


Se tem uma horta, um quintal ou um jardim, a primeira coisa que precisa de saber é que este é um processo relativamente simples. Em primeiro lugar, tem de se escolher o local para colocar o compositor, uma grande caixa onde é suposto colocar os seus resíduos orgânicos. Se tiver interesse em adquirir uma destas caixas, pode consultar o site da Lipor, onde é possível fazer uma inscrição para receber um compositor, em troca de uma formação sobre compostagem!


Clica aqui!


O local escolhido deve ser, de preferência, à sombra, com um ponto de água e sem vento, de modo a tentar evitar a secagem do composto. De seguida, tem de se preparar o fundo do compositor. Neste passo, coloque uma camada de pequenos ramos para possibilitar o arejamento e impedir a compactação. Quando já tiver o seu lixo orgânico acumulado, disponha os resíduos verdes e castanhos em camadas alternadas, sendo a última sempre de resíduos castanhos. Após algum tempo, quando o composto já estiver formado, é necessário arejá-lo. Assim, coloque a pilha de resíduos orgânicos em contacto com a terra para permitir a entrada de microrganismos e a drenagem da água. Para os jardineiros, o composto é considerado "ouro negro", por causa dos seus benefícios para o jardim. Como foi anteriormente mencionado, o composto é um ótimo material para o solo do jardim. No geral, ao adicionar matéria orgânica ao solo, o composto pode ajudar a melhorar o crescimento e a saúde das plantas. Por outro lado, em solos argilosos, o composto torna-os mais fáceis de trabalhar e plantar, uma vez que melhora a capacidade de retenção de água do solo. Por fim, regue sempre que necessário, de modo a manter o composto húmido. Para seguir uma explicação mais detalhada de como fazer compostagem doméstica clica aqui , para ver um vídeo disponibilizado pela Lipor!


Infelizmente, nem todos temos um espaço verde onde colocar um compositor e fazer compostagem doméstica. No entanto, não ter espaço verde próprio não é um impedimento para não fazer compostagem. Pode promover a Compostagem Comunitária com os seus vizinhos! Convide-os a partilhar o mesmo compositor num jardim comum a todos, e em espírito de comunidade. Outra alternativa pode ser um serviço que a Lipor também disponibilizou de entrega de mini caixas de compostagem. Este serviço permite-nos acumular o nosso lixo orgânico, e, no fim da semana, o serviço de recolha de resíduos leva as mini caixas ao centro da Lipor!


Sendo que 40% do nosso saco de lixo diário são resíduos orgânicos e para evitar que diariamente sejam enviadas para aterros 130 toneladas destes resíduos, devemos agir e tentar reciclá-los!

Artigo escrito por: Jasmine Viesulas

Fontes:

http://www.ambisousa.pt/pt/projetos/compostagem-domestica/

https://www.cgd.pt/Site/Saldo-Positivo/Sustentabilidade/Pages/programa-compostagem-domestica.aspx



23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo