Buscar

Greenwashing

O que está por trás da imagem sustentável e ecológica?



Num mundo em que, cada vez mais, nos preocupamos em tornar o planeta onde vivemos num local saudável, o interesse das marcas e empresas em passar uma imagem ecológica aumenta substancialmente.


Será que esta imagem coincide com a realidade?


Ao processo de transmissão de uma falsa impressão ou fornecimento de informações enganosas sobre os produtos de uma empresa serem os mais ecologicamente corretos, chamamos greenwashing. Esta prática tem como objetivo associar uma imagem positiva à empresa através da responsabilidade ambiental dessas organizações, desviando as atenções dos impactos ambientais negativos causados pelas mesmas.

Para o fazer, as empresas utilizam termos como “sustentável”, “pouco poluente” e “ecológico” nos rótulos, embalagens, anúncios e slogans, contribuindo para o aumento do fenómeno do greenwashing.


Os fenómenos greenwashing mais comuns:


  • Uso de informações falsas que dão a entender que a empresa pratica ações sustentáveis;

  • Exposição de quantidades que não são verdadeiras;

  • Utilização de certificados ou selos ambientais falsos;

  • Ocultação de características prejudiciais para o meio ambiente dos seus produtos e serviços;


Quais as práticas das empresas denunciam o greenwashing?


Por vezes, pode ser difícil identificar as marcas que praticam o greenwashing, visto que, o objetivo destas é, exatamente, passar uma imagem sustentável credível. No entanto, podemos estar atentos e, caso sejam apresentados dados ambíguos, vagos, incorretos e contraditórios que não sejam ou provem que são verdadeiros, investigar a marca e perceber se é realmente ecológica.



Quais os impactos negativos do greenwashing?


Este fenómeno traz consigo inúmeros pontos negativos. Primeiramente, a partilha de informações falsas relativamente à sustentabilidade da marca não só são enganadoras para o cliente, como também contribuem para o ceticismo do mesmo relativamente às “marcas verdes”, levando-o a não saber distinguir aquelas que realmente o são e aquelas que se limitam a passar essa imagem.


O cliente, ingenuamente, começa a dar primazia a marcas que se dizem sustentáveis e que, na realidade, são praticantes do fenómeno a que chamamos greenwashing.

Desta forma, para além em nada contribuir positivamente para o ambiente, este fenómeno gera desconfiança dos clientes, levando-os a afastar-se de produtos realmente eco friendly. Podemos então concluir que o greenwashing é uma prática errada de marketing sustentável.



Quais são os exemplos concretos de greenwashing?


O jornal The Guardian lançou recentemente um artigo sobre como o greenwashing está associado ao desporto. O setor desportivo está associado à guerra contra a crise climática num sentido positivo, sendo um dos setores que mais alerta e contribui para a luta por um planeta mais saudável. No entanto, analisando mais profundamente, este é o centro de uma enorme rede de acordos de patrocínios com alguns dos principais poluidores do mundo. Qual será o impacto destas práticas tendo o setor desportivo tanta influência? O evidente agravamento da crise, ao normalizar estilos de vida poluentes e com alto teor de carbono, reduzindo a pressão para que se pratiquem ações contra a crise climática.

O futebol, o desporto mais conhecido do mundo, foi considerado o desporto com mais negócios deste tipo, recebendo 57 patrocínios de indústrias alto carbono, que vão desde empresas de petróleo e gás, até companhias aéreas.


Andrew Simms, o codiretor do New Weather Institute, na entrevista realizada pelo The Guardian, afirma: “(…) indústrias altamente poluentes patrocinam o desporto para parecerem amigos da atividade saudável, quando na verdade estão a bombardear poluição no próprio ar que os atletas respiram, destruindo o clima do qual o desporto depende.”.



Nem tudo é aquilo parece.


Esta é a frase que mais se associa ao greenwashing. No dia a dia deparamo-nos com marcas que se apresentam como sendo extremamente sustentáveis e que, na realidade, em muito contribuem para o agravamento da crise climática. Cabe-nos a nós estarmos atentos a todos os pormenores, fazer e consumir de forma consciente e responsável. Somente desta forma poderemos contrariar o fenómeno greenwashing.

Artigo escrito por Joana Diniz

Fontes:


O que é o greenwashing?

https://pt.wikipedia.org/wiki/Greenwashing


Como identificar o greenwashing?

https://www.vgresiduos.com.br/blog/greenwashing-o-que-e-e-por-que-sua-empresa-deve-evitar/


Greenwashing no desporto

https://www.theguardian.com/environment/2021/mar/22/major-climate-polluters-accused-of-greenwashing-with-sports-sponsorship


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo